Como participar

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Depoimentos


Adriano de Souza Oliveira
(comunidade externa)


"Através da participação no Assum Preto desde sua fundação eu obtive uma transformação cultural, passei a fazer parte de um cenário cultural onde consegui uma identidade viva, sábia. Melhorei minha convivência social passando a ter uma boa convivência  global. Aprendi a valorizar a minha cultura de raiz que é a Cultura Africana (raça Negra). Sinto a importância de ser um negro autêntico. Participo de uma família folclórica.”




           

                                                                                 
                                 

“Participar do grupo folclórico Assum 
Eliane Maria de Souza
(comunidade externa)

Preto é até difícil descrever, pois é uma mistura de conhecer com experiência de integração. Conhecer pessoas, conviver, enfrentar obstáculos, é extraordinário. Reviver e viver nossas origens através da dança é muito gratificante, o desprender de si é o acreditar na capacidade de produzir em conjunto.  Nossa cultura é riquíssima, não podemos deixar adormecer, muito menos, ser esquecida e dominada pela mídia.”

                                                                                                                




Carolina Silva Oliveira
(comunidade externa)

 “No início recebi vários convites e tive várias oportunidades de participar, mas faltava empolgação. Por curiosidade, entrei no grupo. Cada aula uma nova empolgação. Depois de muitas aulas comecei a me integrar mais ao grupo. Obtive uma transformação cultural. Convivi com pessoas de diferentes raças, origens. O grupo Assum Preto trouxe para todos a visão e a realidade da Cultura Brasileira. Em cada apresentação, muita alegria de mais uma etapa vencida.”









                                                                                                                      

Josilene Pinheiro Portela
(comunidade externa)

“Não gostava dessas coisas ligadas à Cultura até que um dia recebi um convite para assistir as aulas do grupo. Fui assisti de curiosa. Achei diferente e voltei outra vez, convenci minha mãe dd que queria participar do Assum. A convivência com as pessoas me fez gostar, querer conhecer mais. Passei a ser mais calma e hoje o Assum Preto faz parte de minha vida.”














Ana Maria Martins Salum
(comunidade externa)


“O grupo mudou muito minha vida. Até 1984 não tinha conhecimentos, a minha integração foi uma das melhores coisas que aconteceu, cada peça, cada material é uma relíquia para mim. Nossas lutas trouxeram forças que me desenvolveu a ponto de participar de outros eventos artísticos como coral, grupo de jovens e etc.”



 





Arthur Luiz Gouveia Ramos
(comunidade externa)



“Minha vida mudou eu aprendi coisas novas como fazer exercícios físicos graças as danças. Aprendi muita coisa sobre nossa cultura. Fiquei mais calmo em casa e deixei de usar a internet e de andar com “gente da vida”, fiquei mais esperto na escola. Deixei minha ignorância de lado e aprendi a manter a calma.”
















Jonas Lopes Augusto
(comunidade externa)


“Estou no Assum Preto há nove anos. Durante estes anos consegui separar as coisas boas que a nossa cultura regional nos oferece. Cresci pessoalmente, sou bem visto perante a sociedade, só tenho a agradecer e crescer ainda mais.”

Estefani da Silva Portela
(comunidade externa)

                                                                                                               

“O Assum Preto para mim é uma segunda família. Quando eu cheguei aqui achava que as pessoas eram metidas, mas depois eu comecei a conviver com elas e vi que não era assim. Participo do grupo há sete meses e vou continuar para sempre se Deus quiser.”
                                                                                                                             




                   
                                                                                                                                                          
                                                                                                                                                                                                                                                                                            
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário